Não se pode falar de educação sem amor.
     
Não há vida sem correção, sem retificação.
     
Todo amanhã se cria num ontem, através de um hoje. Temos de saber o que fomos, para saber o que seremos.
     
A educação qualquer que seja ela, é sempre uma teoria do conhecimento posta em prática.
     
O amor é uma intercomunicação íntima de duas consciências que se respeitam. Cada um tem o outro como sujeito de seu amor. Não se trata de apropriar-se do outro.
     
Ninguém é sujeito da autonomia de ninguém.
     
Ninguém nasce feito, é experimentando-nos no mundo que nós nos fazemos...
     
Se, na verdade, não estou no mundo para simplesmente a ele me adaptar, mas para transformá-lo; se não é possível mudá-lo sem um certo sonho ou projeto de mundo, devo usar toda possibilidade que tenha para não apenas falar de minha utopia, mas participar de práticas com ela coerentes.
     
Não há saber mais ou saber menos: Há saberes diferentes.
     
As terríveis conseqüências do pensamento negativo são percebidas muito tarde.